Bangladesh

Rico em formas artísticas, mas muito pobre em termos económicos. O Bangladesh (1971) é um dos países com maior densidade populacional, mas onde a economia tende a não crescer. Apesar das dificuldades, o país alberga um povo hospitaleiro e que convive bem com as diferenças. Ao contrário de países vizinhos, o Bangladesh concentra pessoas com religiões e tradições diferentes, mas vive em harmonia. Além das questões meteorológicas, nomeadamente a presença de monções, o turismo no país não é fácil, dada a escassez de infraestruturas, facto que não invalida a diversidade de pontos de interesse que a Nação Bengali integra. 


Em Daca, a capital, destacam-se a mesquita Hoseni Dalan, o Templo de Ahsan Manzil, o inacabado Forte de Lalbagh, a Mesquita Sat Gumbad, o Museu Nacional e ainda Bashundhara City, o maior centro comercial da Ásia do Sul. A também apelidada "Cidade das Mesquitas" está cheia de cores e de sons, dos cerca de 200 mil riquexós que preenchem as ruas.
O Bangladesh tem diversos locais considerados Património Mundial da UNESCO. A cidade-mesquita de Bagerhat é um desses locais. Mesquitas e outros monumentos islâmicos povoam esta cidade, situada na confluência dos rios Ganges e Bramaputra. Na lista da UNESCO figuram ainda as Ruínas de Somapura Mahavihara, o maior mosteiro budista da zona Sul do país. Destaque ainda para o Parque Nacional de Sudarbans, a mais extensa faixa de mangais do mundo. Com grande parte do seu território submerso, o parque e sua grande variedade de espécies animais e vegetais, devem ser visitados de barco. Além dos locais classificados pela UNESCO, há ainda outros de grande interesse como as Ruínas de Mainimati, que integram perto de 50 centros religiosos, ou as muitas estruturas hindus de Puthia, com destaque para o Templo Govinda. Recheado de mesquitas e lugares de culto, o Bangladesh tem ainda dois locais voltados para o turismo, com belas praias de areia branca: a vila piscatória de Bazar Cox, um lugar paradisíaco e habitado por aldeões muito acolhedores, e a Ilha de Saint Martin, com imensas extensões de praia e uma enorme riqueza de espécies marinhas.
De referir ainda a cidade de Chittagong, com a famosa Colina das Fadas e ainda o verdadeiro cemitério de navios que as suas praias constituem. Centenas de barcos encalham anualmente nos bancos de areias da costa, fazendo com que o local seja agora o privilegiado para o negócio de desmantelamento de barcos e venda das suas peças. Esta atividade tem feito com que os navios, até agora visitado pelos turistas, sejam apenas, em alguns casos, pequenas partes dos cascos mas, sem dúvida, mais um aspeto importante da vida do Bangladesh. 

Arquitetura, natureza e simpatia são os trunfos de um país peculiar e diferente dos que o rodeiam. Islâmicos e hindus convivem sem problemas e mostram as suas crenças de forma inspiradora, com várias manifestações artísticas. Seguro, mas com poucos hotéis, restaurantes e postos de informação, o Bangladesh é um país difícil de conhecer mas que vale uma visita.

QRCode: Bangladesh



Área: 143.998 km²

População: 154.037.902

Capital: Daca (10.468.510)

Per capita (US$): 1.300

Língua: Bengali

Religião: Islamismo