Espanha

O quarto maior país da Europa vive atualmente uma situação difícil do ponto de vista económico mas, ainda assim, mantém um património incalculável, comprovado pelos 44 locais classificados como Património Mundial da Humanidade. A Espanha tem uma Histórica rica, que teve como auge o período dos Descobrimentos, e como páginas negras a Guerra Civil (1936-39) e o Franquismo. Sob domínio dos espanhóis está não só o território continental, mas ainda as Ilhas Baleares, as Canárias, a pequena ilha de Alborão e ainda duas cidades no Norte de África, Ceuta e Melilha.
A indústria turística espanhola é a segunda maior do mundo e não faltam motivos para isso: cidades cheias e História, parques naturais com uma fauna e flora riquíssimas, ilhas que são verdadeiros paraísos naturais. Num mesmo país, há picos nevados e praias de areias douradas, monumentos romanos e góticos, teatros e galerias de arte espalhadas por todo o território, que está dividido em 17 comunidades autónomas. Madrid é uma delas e, em simultâneo, a capital do país. São mais que muitas as atrações turísticas da cidade, bem no coração de Espanha: os Museu do Prado, Rainha Sofia ou Thyssen, os Teatros Real, Monumental, da Zarzuela ou da Abadia, o Palácio Real, o Parque do Bom Retiro, a Porta do Sol, a Plaza Mayor, a Plaza de Colón, a Gran Via, o Mosteiro e Palácio de Escurial (Património da UNESCO) ou Las Ventas, a maior praça de touros de Espanha e a segunda maior do mundo.
Barcelona, na comunidade da Catalunha, é a outra grande cidade do país. O Museu Picasso, a Fundação Joan Mirró, a Torre Agbar, o Grande Teatro do Liceu, as Ramblas, o bairro gótico, o Templo da Sagrada Família, o Arco do Triunfo, o Palácio de Música Catalã e as Obras de Gaudí (o Parque Guel, o Palácio Guel e a Casa Mila) são mais atrativos desta cidade, banhadas por um porto e casa também de várias praias, como Barceloneta, Mar Bella, San Sebastián ou Nova de la Mar. Na região da Catalunha destaque ainda para as igrejas românicas do Vale de Boí, classificadas pela UNESCO.
Com o mesmo título permanecem três sítios arqueológicos: o de Mérida (na Estremadura), o de Tarragona (perto de Barcelona) e o de Atapuerca (na zona de Burgos, que tem também classificada a sua Catedral). Com relevo no mapa espanhol estão também um conjunto de cidades históricas, recheadas de vestígios do passado, nomeadamente o Centro Histórico de Córdoba, a cidade de Toledo, a cidade amuralhada de Cuenca, os Monumentos Históricos de Oviedo e do Reino das Astúrias, a arquitetura mudéjar caraterística da cidade de Aragón, a cidade velha de Salamanca, a de Ávila, a de Cáceres, a de Segovia (com o seu belo aqueduto), os Monumentos Renascentistas de Úbeda e Baeza, em Jaen, e Santiago de Compostela. A aliar à beleza dos edifícios que esta cidade proporciona há que juntar os Caminhos de Santiago, percursos traçados pela Europa, que vão ter à enorme catedral gótica onde está o túmulo de Santiago. 
Não muito longe, na Corunha, a Torre de Hércules é mais um local turístico por excelência, por ser o único farol romano do mundo. Ainda na Galiza, há a destacar as muralhas romanas de Lugo, que incluem imensas portas, torres e escadarias.
As grutas de Altamira, em Santander, as pinturas rupestres da Bacia do Mediterrâneo e as pinturas da Siega Verde, em Castela e Leão, que foram associadas às do Vale do Côa, formando o mais extenso conjunto de arte paleolítica ao ar livre do mundo, são outros locais, estes mais voltados para os apreciadores da História mais remota do país e da Península Ibérica, também rica em termos naturais. Destaque para o Palmeiral, de Alicante, e para os diversos tesouros naturais: a Serra de Tramuntana, em Palma de Maiorca, o Parque Nacional Ganajonay, nas Canárias, o Parque Teide, na zona mais alta da Ilha de Tenerife (também nas Canárias), a Biodiversidade de Ibiza (uma das Baleares), ou o do Monte Perdido, nos Pirenéus. 
Saltando para as ilhas, comecemos pelas Baleares, que integram Palma de Maiorca, Menorca, Ibiza, Formentera e Cabrera. As águas quentes do Mediterrâneo, as bonitas praias e enseadas fazem destas ilhas um destino turístico por excelência. Já as Canárias estão localizadas no Atlântico e integram Tenerife, Las Palmas, La Gomera, El Hierro, Gran Canária, Fuerteventura e Lanzarote. Praias e paisagens vulcânicas também têm vindo a cativar cada vez mais visitantes.
Regressando ao território continental, mais algumas cidades a destacar: Sevilha (capital da Andaluzia), marcada pela sua catedral, o terceiro maior templo do mundo, a Torre do Ouro ou a Ponte Triana, Saragoça (capital de Aragão), com a famosa Basílica de Nossa Senhora do Pilar, Oviedo (capital das Astúrias), conhecida como ?capital do paraíso?, Vitória-Gasteiz e Bilbau, na problemática comunidade do País Basco, onde o nacionalismo, muitas vezes violento, tem sido notícia nas últimas décadas. Apesar da vida complicada, há muito que ver na região, com destaque para o Museu Guggenheim. Os palácios e monumentos religiosos de Valladolid (Castela e Leão), a Catedral de Múrcia, na comunidade com o mesmo nome, as pontes e igrejas de Logronho (La Rioja) e a Catedral e as festas de Pamplona (Navarra) são outras cidades que merecem uma visita.
Impossível também perder Valência, com as suas antigas torres, o Mosteiro de San Miguel de Los Reyes, os jardins e parques, a Bolsa de Mercado da Seda (Património Mundial) e, claro, as bonitas praias. Aliás, todo o Sul de Espanha tem forte potencial turístico, por albergar belas praias, que vão desde a fronteira com Portugal até à Catalunha. São quilómetros de águas quentes, areias finas e paisagens atrativas.
Por último, falemos sobre as duas cidades africanas que restaram do Império Espanhol: Melilha, disputada ainda hoje por Marrocos, e Ceuta, na desembocadura do Estreito de Gibraltar. A Catedral, as muralhas reais, o Monumento aos Caídos da África, as estátuas do Jardim de São Sebastião, os fortes, os castelos, as fortalezas e os museus são testemunhos únicos das muitas disputas que tiveram lugar nesta cidade, com uma posição geográfica estratégica. 
Vasto, variado e cativante. O território espanhol tem motivos de interesse para todos os gostos. A História não se perdeu com o passar dos séculos, as cidades mantêm testemunhos do passado, as praias do Sul são únicas, as ilhas mais bonitas ainda e há também neve, no Nordeste, para quem preferir as paisagens brancas. Vale a pena dispensar dias, muitos certamente, para conhecer o melhor que a vizinha Espanha tem para oferecer e mostrar.

QRCode: Espanha



Área: 504.030 km²

População: 46.063.511

Capital: Madrid (3.213.271)

Per capita (US$): 28.830

Língua: Espanhol, Catalão, Galego, Basco

Religião: Cristianismo