Eslovénia

Chamam-lhe o ?Sol dos Alpes? e não é por acaso. A Eslovénia (1991) está localizada num sítio privilegiado do continente, já que está no cruzamento de quatro zonas bem distintas: a região dos Alpes, a região Dinárica, a região de Panónica e a região Mediterrânica. Rodeada pela Áustria, pela Hungria, pela Croácia e pela Itália, a Eslovénia tem ainda uma faixa costeira a Oeste, com abertura para o Adriático.
Na costa do país, há três locais que se destacam: Koper, uma antiga cidade italiana ao longo da Península de Istria. Antes uma ilha, a cidade está agora ligada a terra e tem como atrações a Torre da Cidade, a Catedral e o Palácio de Praetor. Portoroz, o ?Porto das Rosas? é mais um local a não perder e o maior centro turístico do país, graças à sua baía arenosa e às fontes termais com, segundo os habitantes, águas de poderes curativos. Piran é mais uma pérola na beira do Adriático. Além da praia, destacam-se na região alguns monumentos, como a muralha com vista para o mar, a Torre da Paróquia de São Jorge ou a Praça Tartinijev.
Caminhando para Leste, chegamos à região de Idrija, onde se encontra um local Património Mundial, partilhado também pela Espanha, a Herança do Mercúrio. Em Idrija, e também em Almadén, localizam-se as maiores minas de mercúrio do mundo e que funcionaram até aos finais do século passado. Outro local classificado pela UNESCO em território esloveno são as Grutas de Skocjan, um sistema de grutas e passagens subterrâneas com mais de 6 kms de comprimento, na região do Carso. Outras grutas podem ser vistas na Eslovénia, com destaque para Postojna, Pekel ou Krizna.
No coração do país, a capital, Liubliana. Cidade de gentes amistosas, Liubliana cativa pela calma e criatividade das pessoas. A Avenida de Viena e a de Trieste são as principais, sendo que as atrações turísticas mais visitadas são o imponente castelo, o Edifício Nebotie Nik, o Teatro Nacional, o Museu Nacional, a Galeria Moderna e o Teatro da Ópera. Este conjunto de monumentos faz de Liubliana uma verdadeira capital cultural.
A segunda maior cidade do país está mais a Leste e chama-se Maribor. A cidade partilha este ano com Guimarães o título de Capital Europeia da Cultura. Para o ano, sucederá a Braga como Capital Europeia da Juventude. Cidade dinâmica e jovem, Maribor tem como atrativos o parque da cidade, o Castelo, a Sinagoga, a Igreja Franciscana, a mais antiga vinha do mundo, o Memorial do Holocausto e Maribor Island.
Mais a Norte, na parte Ocidental do país, os Alpes, onde se encontram as antigas casas palafitas, consideradas Património Mundial. Realce-se ainda a cidade de Bohinj, com uma bela paisagem e altos picos montanhosos. Um lago completa a paisagem, que também é de rara beleza em Bled, um importante centro turístico a 500 metros de altitude. O lago rodeado de vegetação, onde as pessoas podem tomar banho, faz as delícias dos milhares de visitantes. Ainda na região próxima dos Alpes, destaque para o Parque Nacional de Triglav, um dos mais representativos no que toca à fauna e flora do país.
Terceiro país mais florestado do continente europeu, apenas atrás da Finlândia e da Suécia, a Eslovénia tem para oferecer não apenas cidades bonitas e com História, mas sobretudo locais onde a Natureza deslumbra. Montanhas, rios, lagos, florestas, grutas, colinas e planícies, fontes termais e as águas salgadas do Adriático juntam-se neste país, com apenas 21 anos de existência.

QRCode: Eslovénia



Área: 20.273 km²

População: 2.023.358

Capital: Liubliana (272.220)

Per capita (US$): 26.576

Língua: Esloveno

Religião: Cristianismo