Eslováquia

Divide com a antiga companheira o título de país mais jovem do continente. A Eslováquia separou-se da República Checa em 1993, aquando do ?Divórcio de Veludo?, que desmembrou a Checoslováquia. País central da Europa, a Eslováquia é um país sem saída para o mar e que ainda não é alvo do turismo massivo, como acontece com a República Checa ou a Hungria. Dividido em 8 regiões, o país tem como capital Bratislava.
Embora não receba o mesmo número de visitantes de Praga ou de Budapeste, a cidade é rica em património histórico. O Museu Nacional Eslovaco, a Galeria de Arte Eslovaca, a Igreja Francisca, o Palácio Mirbach, de estilo rococó, a Torre Miguel (com uma bela panorâmica da cidade), o Palácio da Câmara Real ou o Castelo de Bratislava ou Hrad, de onde também se pode ver a cidade em todo o seu esplendor, são alguns locais imperdíveis na cidade que chega à margem esquerda do Danúbio, no extremo Ocidental do país.
Ainda na parte Ocidental da Eslováquia, destaque para Komarno, cidade com fortificações, pontes, as torres da Igreja de Santo Andrés, o Museu do Danúbio ou a Fortaleza Militar, que está vedada ao público. Trencin também merece uma visita, nomeadamente pelo rico passado histórico que alberga, refletido nomeadamente no castelo do século XI. 
Na zona Central do país, mais uma cidade rica e sobretudo muito agradável e tranquila, Zilina. A cidade é porta de entrada nas Montanhas Malà Fatra, com um belo Parque Nacional, onde a caminhada e a escalada são as atividades mais apreciadas. Não muito longe de Malà Fatra encontra-se uma aldeia classificada como Património Mundial, Vlkolínec, com 45 edifícios bem conservados, casas de madeira que representam bem o que é uma aldeia de montanha.
Além desta montanha, não esquecer que o país é trespassado pelos Cárpatos, com o ponto mais alto a atingir os 2655 metros de altitude e a ser ponto de visita dos praticantes de sky. Nos Cárpatos, é impossível perder uma visita às 8 igrejas de madeira (duas católicas, três protestantes, três ortodoxas gregas e ainda um campanário), classificadas como Património da Humanidade.
O mesmo acontece com as 712 grutas cársicas de Aggtelek, o maior sistema de cavernas da Europa Central, e com os bosques de faias dos Cárpatos, que também marcam presença na Eslováquia. Ainda no Centro do país, impossível deixar escapar mais uma cidade Património Mundial, Banská Stiavnica, com monumentos tão ricos como a Coluna da Santíssima Trindade, o Castelo Velho, a Porta da Cidade ou a Igreja Gótica de Frauenberg, que têm inspirado inúmeros artistas.
Já no Leste do país, a zona turisticamente mais forte, duas cidades destacam-se: Kosice, com várias igrejas de diferentes religiões, o Museu da Eslováquia de Leste, o Teatro de Leste, a antiga prisão medieval Miklos ou a Torre St. Urban?s. A outra cidade a destacar é Presov, famosa pela Fonte de Neptuno, a Catedral, as muitas casas históricas e a Igreja de São Nicolau. É também na região de Kesov que se podem descobrir mais dois tesouros da Eslováquia, a Reserva de Conservação de Bardejov, uma cidade de arquitetura artística e histórica, e a vila de Levoca, recheada de monumentos culturais que, a par do Castelo de Spis (um dos maiores da Europa Central, e que mistura os estilos românicos e góticos) formam um conjunto também considerado Património da Humanidade.
Ainda que pouco explorada, a Eslováquia é uma bela porta de entrada na Europa de Leste e um ponto imperdível para os que querem conhecer a fusão de Ocidente e Oriente, que marcam esta região do continente europeu.

QRCode: Eslováquia



Área: 49.035 km²

População: 5.447.502

Capital: Bratislava (426.091)

Per capita (US$): 20.002

Língua: Eslovaco

Religião: Cristianismo