Islândia

A Islândia (1944) é uma república parlamentar situada no Norte da Europa, numa ilha perto do Círculo Polar Ártico, entre a Gronelândia e a Noruega. Apesar da elevada latitude da ilha, o clima não é hostil no litoral Oeste, devido à influência da Corrente do Golfo. Por essa razão e apesar do nome ? ?Terra do Gelo?, tem Invernos surpreendentemente suaves. Embora seja comum fazer sol e chuva ao mesmo tempo, o clima muda rapidamente, dando origem ao provérbio local: ?Se não gosta do tempo, espere quinze minutos?.
O mais jovem país da Europa, geologicamente falando, está ainda em formação. Um pouco por todo o lado, no alto das montanhas e debaixo dos glaciares, há um rio de fogo que vai modificando a paisagem primitiva desta ilha, com mais de duzentos vulcões (como o Hekla, o Laki ou o Eldfell), geiseres (como o Geysir, que deu nome ao fenómeno), icebergs, fiordes, lagoas, grandes cascatas e quedas de água. Aqui estão reunidos alguns atrativos que dificilmente poderemos encontrar num outro lugar. A sua natureza é árida, agreste e no solo de lava escura existe pouca vegetação, para além de líquenes e algumas plantas rasteiras.
Se o país é jovem, mais jovem ainda é Surtsey, uma pequena ilha a Sul do país, formada depois de uma erupção vulcânica, em 1963. Desde o seu florescimento no mar, o pequeno território conta já com um ecossistema muito próprio, onde as aves são as atrações principais. A ilha é Património Mundial da UNESCO e tem sido estudada desde o seu aparecimento. Também classificado como Património da Humanidade está o Parque Nacional Thingvellir, o mais famoso parque islandês, dotado de grande património histórico, mas também geológico. Grandes falhas, cheias de águias cristalinas, adornam a paisagem do parque, que integra a famosa excursão do ?Círculo Dourado?, que engloba ainda a maior queda de água do país, a Gullfoss, a chamada ?Cascata Dourada?.
Reiquiavique é a capital deste país sem igual e a cidade mais populosa, com dois terços da população. Marcada pelos telhados coloridos, a capital islandesa é também a mais setentrional do mundo. No Inverno, os dias têm apenas 4 horas e, no Verão, nem sequer há noites. Como atrações principais, a cidade tem a sua zona histórica, com o Parlamento e o Lago que, segundo a lenda, descontaminou o território. A Casa Nórdica, as várias igrejas, nomeadamente a Catedral e a grande Hallgrímskirkja, os museus e a Bacia de Crina, com penínsulas e pequenas ilhas, são outros pontos de interesse. A ligar Reiquiavique às outras cidades povoadas no país está a estrada IS-1, uma via que circunda o país, com 1339 kms.
A 40 kms da capital, mais um ponto imperdível na Islândia, a famosa Lagoa Azul, com água a cerca de 40 graus de temperatura. Os Parques de Skaflafell e de Jokulsárgljúfur, a Ilha de Vestmannaeyjar ou a Baía de Borgarfjorour são outros atrativos do país, que mantém ainda as típicas casas rurais, com telhados triangulares cobertos de plantas. Também estas casas e a cultura que encerram merecem uma visita neste país.
A Islândia é, sem dúvida, um mágico paraíso natural e não está tão longe como se pensa, mas é bem diferente do que realmente imaginamos e junta no seu território fenómenos e paisagens capazes de cortar o fôlego de qualquer visitante.

Ver post, fotos e livro.

QRCode: Islândia



Área: 103.000 km²

População: 319.575

Capital: Reiquiavique (120.165)

Per capita (US$): 40.277

Língua: Islandês

Religião: Cristianismo (Luteranismo)