Hungria

País de planícies, do Rio Danúbio e de monumentos belíssimos, a Hungria (1918) é um dos países mais interessantes da Europa Central e, apesar dos momentos conturbados que já viveu, mantém um povo acolhedor, animado e cheio de vontade de viver. Cercado por sete países, a Hungria está dividida em 19 condados, além da capital, Budapeste, uma das cidades mais apreciadas pelos turistas que se aventuram no ?velho continente?.
O belo Danúbio, cujas margens são Património Mundial, em conjunto com o bairro do Castelo de Buda e a Avenida Andrássy, corta a capital ao meio, dividindo a zona mais montanhosa e antiga (Buda), da mais moderna e plana (Peste). A ligar as duas margens estão 10 belas pontes, que vale a pena percorrer a pé. Em Buda, que já acolheu reis e imperadores, há que visitar a colina do castelo, a Porta de Viena, a Praça da Trinidade, a Igreja de São Matias, o Bastão dos Pescadores, o Parlamento, o Palácio Real, o Museu e a Galeria Nacionais, a Cidadela e o elevador que transporta os turistas até ao alto de uma colina, de onde se pode apreciar a beleza das duas partes que compõem a cidade.
Do lado de lá das pontes, encontra-se Pest, o centro comercial e financeiro, onde abundam lojas, hotéis, embaixadas e ministérios. A Avenida Andrássy, a Praça dos Heróis, o Parque Nacional Varosliget, o Castelo de Vajdahunyad, as termas de Szíchenyi, a sinagoga ou o pitoresco bairro judeu são pontos imperdíveis na zona mais moderna da capital húngara. Bons restaurantes, onde se pode deliciar com o típico goulash, belas esplanadas e atuações ao ar livre são comuns de ambos os lados do Danúbio.
40 kms a Norte da capital, situa-se Dunakanyar, chamada de ?Volta do Danúbio?, com uma bela paisagem, onde o rio, as colinas e os vales se misturam de modo sublime. Pelo caminho, várias povoações típicas que valem uma visita, por mostrarem o melhor da cultura do país, dos trajes tradicionais ou de alguns rituais. Os Montes Visigrád, a fortaleza de Visigrád, o palácio e a catedral de Esztergom são locais a não perder.
A Norte do país, entre Budapeste e Viena, Gyór, uma cidade jovem onde se destaca a Câmara, a Praça do Comércio e a Catedral. Não muito longe desta cidade, dois locais classificados pela UNESCO: a Paisagem Cultural de Ferto/Neusiedlersee, com uma arquitetura que realça a adaptação do Homem ao meio em que vive, e a Abadia Beneditina de Pannonhalma, localizada no topo de uma colina, e que ainda alberga 50 monges e um património riquíssimo.
A Nordeste, destaque para a Paisagem da região vitivinícola de Tokanj, onde se produz o vinho mais conhecido do país, e a Antiga Vila de Hollókõ, que mantém uma pequena povoação, com hábitos tradicionais. Ambos os locais são Património da Humanidade, bem como as grutas de Aggtelek, com enorme importância geológica, e o Parque Nacional de Hortobásy, o maior do país, localizado junto à segunda cidade do país, Debrecen. Já em Pécs, outra importante cidade, encontra-se uma famosa necrópole, também classificada pela UNESCO. As mesquitas, os museus e as marcas das ocupações são outras atrações turísticas de Pécs.
Sopron, com a sua Torre do Fogo, Eger, com paisagens deslumbrantes, o Castelo e o Minarete, ou Szeged, com a Igreja Votiva e a Praça da Câmara de cor amarela, são outras cidades a visitar num percurso pelo país, que tem ainda um outro atrativo turístico de relevo, o Lago Balaton. Com grande beleza, cercado de bosques verdejantes, o lago possui belas praias e boas condições para a prática de vários desportos.
A beleza do serpentear do Danúbio pelas ruas de Budapeste e do seu Património Histórico incalculável, os castelos e palácios, as paisagens vinícolas, as imensas termas dispersas pelo país e a beleza do chamado ?Mar Húngaro? (o Lago Balaton) fazem da Hungria um destino de eleição no coração da Europa.

QRCode: Hungria



Área: 93.030 km²

População: 10.064.000

Capital: Budapeste (1.696.128)

Per capita (US$): 20.700

Língua: Húngaro

Religião: Cristianismo