Grécia

Localizada na região meridional dos Balcãs, a Grécia é o berço da democracia, da filosofia, dos Jogos Olímpicos, da Literatura Ocidental e da Ciência Política. Apesar dos graves problemas económicos que enfrenta, o passado do país é de uma riqueza incalculável, mas que pode ser avaliada pelos milhões de turistas que se deslocam a solo grego em busca dos vestígios da Antiguidade Clássica.
São tantos que se torna difícil apresentá-los mas, na capital, podemos encontrar excelentes exemplos, nomeadamente a Acrópole, Património Mundial da Humanidade. Símbolo máximo da Antiguidade Clássica do país e do mundo, a Acrópole localiza-se numa colina rochosa, com uma bela vista sobre Atenas. O Partenon, as ruínas dos templos, dos teatros, das portas sagradas são um dos maiores tesouros que a Grécia alberga. Além deste local, Atenas tem para oferecer vários monumentos importantes, como o Parlamento, a Praça Syntagma, a Tumba do Soldado Desconhecido, o Museu Arqueológico, a Ágora, a Torre dos Ventos, o Teatro de Dionísio, os Jardins Nacionais, a Catedral de Atenas e os bairros típicos de Plaka, Kerameikos e Monastiraki.
Muitos outros vestígios podem ser encontrados em Salónica, mais um destino turístico notável. As muralhas bizantinas, o Arco de Galério, a Torre Branca, a Igreja de São Demétrio, o Museu de Tessalónica, as Praças Aristóteles, Santa Sofia ou Nea Panasia são locais imperdíveis. A não perder também os vários sítios arqueológicos classificados pela UNESCO, o de Vergina (antiga Agai, onde se encontram ruínas do palácio real, de túmulos e mosaicos), o de Delphi (o mais famoso oráculo da Antiguidade e que está rodeado de uma bela paisagem natural), o de Mystras (com um conjunto de ruínas medievais extraordinário), o de Olympia (principal centro de culto a Zeus, com vários templos e o local onde se realizavam os Jogos Olímpicos) ou o de Mycenar e Tiryns, duas cidades mencionadas em importantes obras literárias, a Ilíada e a Odisseia.
O santuário, o anfiteatro e as marcas da Antiguidade que se situam em Epidaurus também valem uma visita, assim como os Monumentos Bizantinos e Cristãos de Salónica e o Templo de Apolo Auxiliador em Bassar, na região da Arcádia, o primeiro monumento a ser classificado pela UNESCO. Património da Humanidade são também dois locais onde a mitologia fala tão alto como a beleza, Meteora, as chamadas ?colunas do céu?, o segundo maior complexo de mosteiros da Grécia, localizados no topo de rochedos gigantes, e o Monte Athos, que goza de um regime especial e que obriga a autorização para ser visitado. Com 20 mosteiros e 1500 monges, o Monte conserva vários manuscritos valiosos, apenas acessíveis à visita de homens e animais de sexo masculino.
Já fora de território continental, encontramos as centenas de ilhas, que deslumbram turistas de todo o mundo. Destaque para a cidade de Corfu, na ilha homónima, conhecida como ?cidade-castelo?, também classificada como Património Mundial. O mesmo acontece como os vestígios de uma pequena ilha do Egeu, Samos, o local onde se diz que nasceu Apolo (Delos) e a cidade medieval de Rhodes, que foi cenário do Colosso de Rhodes, uma das sete maravilhas do Mundo Antigo. 
As ilhas gregas são, de facto, não apenas palco de vestígios do passado, mas também cenários idílicos para os apreciadores de águas calmas e areias finas. Santorini (com as belas casas brancas e azuis nas escarpas rochosas) foi considerada a melhor ilha do mundo, e Mykonos (uma ilha cosmopolita com várias praia de nudismo) a quinta melhor. Ambas são parte do conjunto das Cíclades, que integram ainda Naxos (onde, segundo a mitologia, nasceu Zeus) e Andros. A maior de todas as ilhas gregas é Creta, no Sul do Mar Egeu. Com cadeias montanhosas e belas praias, a ilha é uma das mais visitadas do país. Na porção meridional do Egeu ficam ainda Gavdos e Spinalonga. Samos e Quíos localizam-se na região setentrional. Ainda no Egeu, temos o Arquipélago do Dodecaneso, que integra Rothes, Cárpatos e Cós, onde se pode visitar o plátano de Hipócrates. Neste arquipélago fica ainda a região mais oriental da Grécia, a ilha de Strongili.
Cefalónica, Zaquintos (um destino especial para os amantes do mergulho), Lèucade e Citera são algumas ilhas que já estão no Mar Jónico. Da Grécia fazem ainda parte as ilhas Sarónicas, as Espórades Setentrionais e as Ilhas do Trácio, Tasos e Samotrácia. Na maior parte delas encontram-se praias deslumbrantes, que figuram em quase todo os folhetos turísticos do país.
Sendo impossível referir todas, aqui ficam algumas praias recomendadas por quem visita o país ou quem faz um cruzeiro para conhecer as ilhas gregas: Agios Minas, Pigadia, Ikaria, Pantoukios, Porto Katsiki, Vrika, Apella, Axata, Damatria, Lefkos, Milia, Agios Ioannis, Simou, Kolona, Sinati, Paranga, Koufonigi, Kendros, Aliko, Sarakiniko, Matala ou Damnoni.
A beleza das praias aliada aos vestígios do berço da Antiguidade Clássica tornam a Grécia um destino único no mundo. Apesar das dificuldades que enfrenta, nada pode retirar ao país o título de um dos locais mais ricos em Património Histórico, em histórias mitológicas e em belas paisagens naturais da Europa e do Mundo. A Grécia é um conjunto de tesouros, que vale a pena desvendar.

QRCode: Grécia



Área: 131.990 km²

População: 11.260.402

Capital: Atenas (3.165.823)

Per capita (US$): 27.073

Língua: Grego

Religião: Cristianismo