Albânia

A Albânia (1912) localiza-se na Península dos Balcãs, banhada pelo Mar Adriático com 360 km de litoral. A região, dominada na antiguidade pelos gregos e romanos, foi conquistada no século XV pelos turcos otomanos. Tirana, a sua capital, foi fundada em 1614 por um general do império Otomano que nessa época construiu uma mesquita, banhos públicos e uma padaria. Tudo o que era necessário para uma cidade: rezar, estar limpo e comer. Ainda hoje, a capital albanesa, é um dos locais mais visitados por quem conhecer a História do país. A Praça Skanderberg, o Museu Nacional de História, o Palácio da Cultura, a Torre do Relógio ou a Mesquita Ethem Bey são as principais atrações turísticas da cidade.
O país emergiu como um estado comunista após a Segunda Guerra Mundial. No início dos anos 90 os albaneses adotaram uma democracia multipartidária. Atualmente faz uma transição difícil para uma economia mais liberal. Possui reservas importantes de gás natural e petróleo. Nos últimos dois anos a economia do país tem tido um forte crescimento, embora o país ainda se mantenha como um dos mais pobres do velho continente. É uma das poucas nações na Europa onde a religião muçulmana é dominante e isso é patente nas centenas de mesquitas espalhadas pelo território. Destaque para a de Shkroda, a Norte, ou a de Korça, a Sul.
No Norte do país, destaque ainda para Durres, onde se podem visitar várias ruínas romanas e bizantinas, Kruja, com uma bonita cidadela e um museu riquíssimo ou Lezha, onde está o túmulo de Skanderberg, na Igreja Franciscana de São Nicolás. A Sul o destaque vai para Elbasan, onde se pode visitar uma mesquita, muralhas antigas e um bazar, Pogradec, com uma bela paisagem, adornada pelos Lagos Ohrid e Prespa, Vlora, onde se encontra o monumento à independência do país, e Fier, onde se pode conhecer o Mosteiro de Santa Maria.
Mais dois locais a não perder são aqueles que a UNESCO considera Património Mundial da Humanidade: Butrint, um local recheado de ruínas, com os restos de um anfiteatro, de banhos, de uma capela, uma basílica e de um castelo veneziano e os Centros Históricos de Berat, uma verdadeira cidade-museu, com vários monumentos religiosos, e de Gjirokastra, no vale do Rio Drinos, que é um raro exemplo de uma cidade otomana. Conhecida como ?cidade das pedras?, Gjirokastra tem uma cidadela ainda bem preservada, um museu militar, várias torres, nomeadamente a do relógio, igrejas, fontes e um antigo bazar.
Com uma costa extensa, o país é reduto de praias e baías com águas azuis acolhedoras, locais históricos e habitantes que ainda vêem novidade na presença de turistas. Na sua gastronomia podemos encontrar um misto de cozinha italiana, grega e turca. Mesmo nas mais pequenas vilas encontramos ótimos restaurantes. Este país, em evolução, vai superando pouco a pouco a sua pobreza, sendo um dos mais sugestivos destinos turísticos escondido no continente europeu. Um tesouro por descobrir, cuja riqueza histórica vai, certamente, surpreender.

Ver post, fotos e livro.

QRCode: Albânia



Área: 28.748 km²

População: 2.986.952

Capital: Tirana (343.078)

Per capita (US$): 8.000

Língua: Albanês

Religião: Islamismo e Cristianismo