Suriname

Inserido no ?Escudo das Guianas?, o Suriname (1975) é um país curioso, que alia vestígios da colonização europeia com caraterísticas claramente americanas. Limitado a Oeste pela Guiana, a Leste pela Guiana Francesa, a Sul pelo Brasil e a Norte pelo Atlântico, este é um país ainda pouco explorado pelo turismo, embora seja muito rico no que toca à fauna e flora.
Dividido em 10 distritos, o país tem a maior parte da sua população localizada na zona litoral, sendo o Interior quase exclusivamente ocupado por tribos indígenas que e possível conhecer durante uma viagem ao território. Quase sem estradas, as canoas são o meio de transporte possível para chegar a estes povoados curiosos, com rituais muito próprios, ou então para admirar as belas florestas tropicais que dominam o país e escondem milhares de espécies de animais e plantas.
Esta variedade de fauna e flora pode ser encontrada, por exemplo, na Reserva Natural do Suriname Central, Património da Humanidade. Com 1,6 milhões de hectares, esta reserva protege a baía de vários rios, nomeadamente do Coppename, e integra mais de 5 mil espécies de plantas e animais. O Parque Natural Brownsberg é mais um local ideal para os amantes da Natureza. Cascatas, trilhos e uma floresta tropical densa são as atrações do Parque. Além desta abundância de vida selvagem, não se podem esquecer as belas praias do Atlântico, embora ainda não constem dos roteiros turísticos internacionais.
É precisamente na costa Atlântica que encontramos a capital do país, Paramaribo, cujo Centro Histórico é também Património Mundial da Humanidade, uma vez que mistura de forma muito peculiar a arquitetura holandesa com os materiais da região. A cidade regista uma ?novo idioma arquitetónico?, de acordo com os especialistas. Casas de madeira, ruas estreitas e palmeiras adornam a cidade, que tem como atrativos principais o Palácio Presidencial, a Praça da Unidade, o parque de palmeiras Palmentuin, o Forte Zeelandia, do século XVII, e ainda mesquitas, sinagogas e catedrais católicas, que refletem a harmonia religiosa do país.
Sendo a única cidade de destaque no país, há mais uma zona que pode interessar aos visitantes. Trata-se de Albina, já na fronteira com a Guiana Francesa. O local é habitado pelo povoado do rio Marowijne, ladeado por várias tribos, sendo que, para aceder a estes locais, é necessária autorização dos chefes tribais. Do rio Marowijne é possível apanhar uma canoa e chegar até à Reserva Natural de Galibi, onde se avistam facilmente tartarugas.
Pouco explorado, o Suriname é um país ainda pouco tocado pela mão humana. A vida selvagem predomina, o que pode atrair os turistas fascinados pela Natureza em estado puro. O facto de misturar de forma curiosa caraterísticas de dois continentes torna o país ainda mais especial.

QRCode: Suriname



Área: 163.821 km²

População: 560.157

Capital: Paramaribo (223.757)

Per capita (US$): 9.500

Língua: Holandês e Francês

Religião: Cristianismo, Hinduísmo e Islamismo