México

País multicultural, recheado de contrastes e paradoxos, o México (1821) é o 14º maior país do mundo, um dos mais ricos do continente americano e o 10º mais visitado pelos turistas. Localizado na parte Norte da América, o país vive de influências múltiplas, decorrentes das populações indígenas, civilizações tão conhecidas como os Maia ou os Aztecas e povos colonizadores. A mistura de gentes que cruzaram o vasto território mexicano resultou num legado único para a Humanidade - são 31 os locais classificados como Património Mundial da UNESCO.
Há de tudo no México, um país dividido em 32 estados e que tem a sorte de ser banhado pelo Pacífico, pelo Golfo do México e ainda pelo Mar do Caribe. Não admira, por isso, que as praias sejam grandes responsáveis pelo turismo massivo de que o país é alvo. Areias brancas, águas cristalinas e uma vida noturna fervilhante fazem dos principais destinos verdadeiras tentações para os estrangeiros. Acapulco, na faixa costeira do Pacífico, ou a Riviera Maya e Cancún, já com praias caribenhas, são os locais mais visitados pelos amantes da praia. O mesmo acontece com a costa dos Estados da Baixa Califórnia, que são locais privilegiados para a prática de desportos náuticos e do mergulho. Los Cabos foi apelidado de ?maior e mais bonito aquário do mundo? por Jacques Cousteau.
Se há mar, há também inúmeros rios, lagoas e cascatas em todo o território. As Lagoas de Monte Bello, as Cascatas de Água Azul (em Chiapas), as cascatas de Novo Leão ou as lagoas de Valladolid (Yucatán) são apenas exemplos de um país onde abunda a água mas também uma fauna e flora muito ricas. Inúmeras reservas e parques naturais povoam o México, destacando-se as quatro classificadas pela UNESCO: as Ilhas do Golfo da Califórnia, com uma fauna marinha incomparável, a Reserva da Biosfera de Borboletas, na Cidade do México, Sian Ka?na, uma reserva na costa caribenha conhecida como ?origem do céu?, com um recife de coral invejável, e o Santuário de Baleias de El Vizcaino, no extremo Oeste.
Ainda no que toca à Natureza, impossível esquecer as altas montanhas, nomeadamente as duas principais cadeias montanhosas, a Sierra Madre Oriental e a Sierra Madre Ocidental. O eixo neovulcânico, que corre o país de Leste a Oeste é também uma região de extrema importância, num país onde os vulcões também marcam presença. O estado de Puebla é um dos que saiu premiado com paisagens vulcânicas únicas, bem como o estado de Michoacán, o de Tlaxcala ou o de Sonora. Este estado tem ainda a particularidade de integrar a maior faixa do deserto mexicano, que faz já fronteira com os Estados Unidos. Por esta variedade de paisagens é fácil deduzir que são muitas as atividades ao dispor dos turistas: desportos aquáticos, escalada, caminhadas na montanha, subida aos cumes dos vulcões, percursos pelas florestas, rafting e passeios em canoas pelos rios e lagoas e muitos mergulhos nas ondas calmas das praias.
Mas o México é muito mais que paisagem, sombreros, música mariachi e boa comida. O país está repleto de vestígios do passado, que são autênticas formas de viajar no tempo. Chinchen-Itza, uma antiga cidade Maia, é talvez o destino mais visitado do país e considerado uma das Sete Maravilhas do Mundo. Mas a este local junta-se uma lista infindável de locais históricos a não perder, seja pelo testemunho do passado, pela mistura cultural que apresentam, pelas marcas da colonização do país ou simplesmente por serem enigmas ainda por desvendar. Destacamos aqui os Centros Históricos da Cidade do México, de Morelia, de Oaxaca, de Puebla, de Zacatecas ou de Campeche, todas classificadas pela UNESCO. As cidades históricas de Guanajuato, de Palenque, de Calakmul ou de Uxmal são também pontos de paragem obrigatórios no mapa do México.
Mas o passado deixou marcas não apenas nos edifícios, nas pirâmides, nos templos, nas igrejas, nas minas de extração de prata, nas fortificações ou nos monumentos fúnebres. A tradição sobreviveu ao passar dos séculos e ainda há muitos povoados onde os estrangeiros podem chegar mais perto do modo de vida indígena. A cidade mágica de Palizada, em Campeche, os povoados espalhados pelo estado de Hidalgo, os povos indígenas que ainda vivem no em Michoacán, as tradições bem vivas do estado de Tlaxcala, os povos da cidade mais alta do país, Toluca, ou Tepoztlán, um vale rodeado de montanhas onde reza a lenda apareceu um deus Azteca, são apenas exemplos de quem quer mergulhar no México mais ancestral.
Quem optar pela modernidade, nada como conhecer a capital do país, a Cidade do México, que conta com 11 milhões de habitantes, que moram no leito do Lago Texcoco. Com vestígios coloniais e Aztecas, a cidade fervilha dia e noite. Repleta de museus, galerias de artes, mercados e bairros típicos, a cidade do México cativa pela vida que tem. A Praça da Constituición, a segunda maior do mundo, o Anjo da Independência (símbolo do país), os murais do Palácio Nacional, a Zona Arquitetónica do Templo Mayor, a Catedral, a Praça de São Domingo, a Torre Latino Americana, a Praça das Três Culturas, a Basílica de Guadalupe ou Xochimilco, o ?Lugar das Flores? (Património da Humanidade) são atrativos desta cidade, bem no coração do país.
Outra cidade que merece destaque é Guadalajara, onde se nota uma mistura de gótico, barroco, mourisco e neoclássico nos edifícios. O Valle do Bravo, um lago rodeado de montanhas, Cuernavaca, a ?cidade da eterna primavera?, Puebla dos Angeles, a ?cidade dos azulejos?, o centro turístico de Ixtapa-Zihuatanejo, Mérida, Villahermosa, São Cristovão das Casas ou a Cidade de Juarez, que faz fronteira com o estado norte-americano do Texas, são mais algumas cidades que merecem bem uma visita. 
Praia, montanha, lagoas, rios, vulcões. Boa comida, boa música e infraestruturas turísticas de luxo. Vestígios Maia, Aztecas e coloniais. Povoados tradicionais e cidades dinâmicas. O México é, sem dúvida, um destino capaz de agradar a Gregos e Troianos.

QRCode: México



Área: 1.958.201 km²

População: 116.901.761

Capital: Cidade do México (9.017.436)

Per capita (US$): 9.489

Língua: Espanhol e várias Línguas indígenas

Religião: Cristianismo