Guatemala

Berço da civilização Maia, a Guatemala é um país que vale a pena conhecer, sobretudo para os amantes da arqueologia e, particularmente, os que seguem as pisadas deixadas pelo povo Maia. Feito de muitas paisagens e variadas cores, o país tem lagos, cadeias montanhosas (o prolongamento da Serra Madre Mexicana), grandes vulcões (como os de Tajumulco e Tacaná), planícies, vales (nomeadamente o Vale Motagua, o maior campo de fósseis de dinossauros do mundo), praias, tanto na abertura para o Oceano Pacífico como para o Mar do Caribe e florestas tropicais.
A juntar à variedade paisagística, temos também uma mistura de culturas e são muitos os povoados que refletem um modo de vida ainda com vestígios Maia. Uma visita a essas povoações pode ser uma experiência única, bem como visitar dois dos locais onde a cultura Maia melhor pode ser admirada: o Parque Arqueológico e as ruínas de Quirigua, uma antiga cidade onde ainda se podem ver estelas e calendários esculpidos, e o Parque Natural de Tikal, ?o Lugar das Vozes?, a maior das cidades Maia, onde se encontram 6 pirâmides, com plataformas que apoiam templos, restos de palácios, pirâmides menores, residências, estelas e até as ruínas de uma prisão. Ambos os locais são Património da Humanidade.
Outros vestígios Maia podem ser admirados noutros ponto do país, como Ixmché, perto do Lago Atitlan, considerado um dos lagos mais belos do mundo, São Pedro A Lagoa, Chichicastyenango, Huehuetenango e Zacular, Todos os Santos Cuchumatan ou Uaxactún, um local onde há menos ruínas do que deveria, dado os furtos que ocorreram no local. Copão, uma jazida Maia, com estelas, a acrópole, o Templo das Inscrições e a Casa do Copão são as ruínas principais deste local a Leste do país.
A par destes vestígios do passado, a capital do país, a Cidade de Guatemala é uma cidade moderna, construída após um terramoto, que destruiu a antiga capital. A Antiga Guatemala, devastada em 1773, é também Património Mundial da UNESCO. Hoje a cidade tem novos edifícios, construídos com inspiração Renascentista. Na atual capital, a poucos quilómetros da antiga, vários locais podem ser apreciados, nomeadamente a Praça Maior, o Parque Central, a Catedral Metropolitana, o Palácio Nacional, o Museu Popol Vuh e outros museus, parques verdes, o Palácio dos Capitães ou a Fonte das Sereias.
Mixco, Villa Nueva, Petapa, Zacapa, Chiquimula ou Porto Barrios (a única cidade com porto Atlântico e uma barreira coralina extraordinária), Livingstone (junto ao belo Lago Izábal), ou a Cidade das Flores (na ilha do Lago de Petén Itzá) são outros pontos de paragem obrigatório neste país, que vive essencialmente do turismo, mas sobretudo da agricultura, tendo como produtos principais a banana, café, açúcar e milho.
Já mais junto do Pacífico, realce para as praias escura, para as catedrais, e para o povoado de Santa Luzia Cotzumalguapa e de Monterrico, com uma bela reserva de mangues. Já na direção para o Mar do Caribe, onde a população é sobretudo negra, encontramos a reserva natural do Biotopo do Quetzal, mais um local onde se pode apreciar a riqueza da fauna e flora deste país, o cenário escolhido pelos Maia para deixarem a sua marca na História.

QRCode: Guatemala



Área: 108.890 km²

População: 14.700.000

Capital: Cidade da Guatemala (994.938)

Per capita (US$): 4.000

Língua: Espanhol

Religião: Cristianismo