Dominica

?Ilha da Natureza?, a Dominica (1978) é um bom lugar para não só observar como experimentar o que de melhor a Natureza tem para oferecer. Mergulhar, percorrer trilhos, praticar desportos radicais ou ver baleias e cachalotes são algumas das atividades possíveis nesta ilha das Caraíbas, localizada entre os departamentos franceses de Guadalupe e Martinica do Sul.
Com montanhas escarpadas no centro e praias com falésias no litoral, a ilha tem o seu esplendor máximo contido no Parque Nacional Morne de Trois Pitons, Património Mundial da UNESCO. O vulcão elevado a 1342 metros de altitude é o protagonista do parque, que alberga declives abruptos, o segundo maior lago de água quente do mundo, o Boiling Lake, o Vale da Desolação, a Piscina Esmeralda e ainda mais cinco vulcões. Vários trilhos vão de encontro a estes locais de uma beleza natural indescritível e onde se pode observar a Natureza e aproveitá-la ao máximo.
Outro local ideal para os amantes da Natureza é a Baía de Soufriere, no Sudoeste da ilha. É nela que se encontram os tradicionais barcos que nos podem levar a ver baleias ou a partir para um mergulho nas cavernas submersas de que a ilha está rodeada. ?Champagne? é um dos locais mais apreciados pelos mergulhadores, pelas águas fervilhantes que apresenta. Já no meio da ilha, destaque para os rios onde o rafting é uma das atividades mais apreciadas ou onde se pode simplesmente mergulhar nas muitas cascatas, sendo as de Trafalgar as mais conhecidas.
Roseau é a capital da ?Ilha da Natureza? e localiza-se na paróquia de St. George. Com 16 mil habitantes, pode ser admirada do cimo de Morne Bruce, com os seus 13 bairros, um porto, onde navios de cruzeiro atracam com frequência, e vários monumentos que valem uma visita, nomeadamente a Igreja Anglicana, a Catedral Católica, situada numa colina vulcânica, os Jardins Botânicos, o Victorial Memorial Museum e o Fort Young Hotel, uma fortaleza outrora construída para defesa e que está, agora, transformada num hotel. A segunda cidade da ilha é Portsmouth, no Noroeste da ilha. Florestas tropicais, pântanos e corais pintam esta cidade, também apreciada pelos turistas. Marigot, Berekua ou Mahault são outras cidades a conhecer.
Povoada sobretudo por descentes de escravos, pessoas hospitaleiras e tolerantes, a ilha é ainda casa de índios do Caribe. Estão concentrados no território de Kalinago, e vale a pena conhecer a forma como vivem, as danças que executam, os rituais que ainda mantêm. É uma experiência a não perder. Também imperdível é um dos eventos mais importantes do país, o Festival Internacional de Música Crioula, realizado em Outubro. O festival traz música e nova vida a uma ilha onde a Natureza é um imenso tesouro a descobrir.

QRCode: Dominica



Área: 750 km²

População: 72.660

Capital: Roseau (16.571)

Per capita (US$): 6.909

Língua: Inglês, Francês e Crioulo da Dominica

Religião: Cristianismo