Tanzânia

Tanzânia ? A riqueza natural contrasta de modo drástico com a pobreza económica. É estranho pensar que um dos países mais pobres do mundo é precisamente o que integra no seu território o pico mais alto de África, o maior lago do continente (o Lago Vitória) e também o mais profundo (o Lago Tanganica). Podendo parecer mentira, é esta a realidade da Tanzânia, um país da África Oriental, que integra 26 regiões e ainda o Arquipélago de Zanzibar.
O país tem duas capitais. No interior localiza-se Dodoma, a capital constitucional. Na costa do Índico a capital política, Dar es Salaam, que significa ?Casa da Paz?. A Tanzânia alberga ainda aquele a que muitos chamam o ?Berço da Humanidade?, o local onde foram encontrados os fósseis humanos mais antigos, uma região no Norte do país, apelidada de Garganta de Olduvai. Este é um dos pontos turísticos mais visitados. Outro é a chamada ?8ª Maravilha do Mundo?, a Área da Cratera de Ngorongoro. A vasta variedade de espécies animais faz com que se chame a este local, na cratera de um vulcão com 19 kms de diâmetro, uma ?Arca de Noé?. Trata-se de uma das mais belas paisagens do mundo e é Património da Humanidade desde 1979.
Outro local imperdível é o Parque onde está integrada a montanha mais alta do continente africano, o Kilimanjaro, coberto com as suas neves eternas a 5895 metros de altitude. Em torno do antigo vulcão, milhares de animais vivem no seu habitat natural e proporcionam safaris de sonho aos turistas que passam pelo local. Trata-se de mais um esplendor da biodiversidade que a Tanzânia tem para oferecer. Também de rara beleza e ainda livre do impacto humano está a Reserva de Caça de Selous, a segunda maior de África. Rios, lagos e cataratas proporcionam verdadeiras visões do paraíso. Também estes dois locais constam da lista da UNESCO.
Famoso pela migração de gnus, zebras e gazelas é o Parque do Serengueti, também Património Mundial. 35 espécies de mamíferos e 500 de pássaros habitam esta reserva com mais de 40 mil kms2. As cataratas de kalambo, junto do Lago Tanganica são mais um local a marcar no mapa antes de viajar até este destino, também com uma riqueza histórica importante.
Pessoas, animais e momentos de caça estão retratados nas pinturas rupestres de Kondoa, outra atração turística, localizada no Grande Vale do Rift e que também merece uma visita. As ruínas de Kilwa Kisiwani e de Songo Mnara, situadas nas duas pequenas ilhas com o mesmo nome, contam a história do passado do país e nomeadamente das trocas comerciais que aí se exerciam. A Grande Mesquita de kilwa, o Forte de Quíloa ou a ?Gereza? (antiga prisão) são monumentos a não perder.
Antigo ponto de entrada na África Oriental, o arquipélago de Zanzibar é Património da Humanidade desde 2000. Águas azul turqueza, areias brancas e vegetação exótica fazem das praias do arquipélago destinos apetecíveis. Na capital do arquipélago, também chamada de Zanzibar, encontramos a parte antiga da cidade, designada ?Cidade de Pedra?, onde se encontram construções com arquitetura suahili e diversos estilos: árabe, persa, europeu e africano. Et-El- Ajaib (ou Casa das Maravilhas), de um antigo sultão, e o Forte Árabe, marca de um assentamento português, são monumentos importantes na cidade. Nungwi, Kendwa ou Jambiani são apenas exemplos de praias inesquecíveis, como quase tudo o que a Natureza tem para oferecer neste país de importantes contrastes.

Ver post e fotos.

QRCode: Tanzânia



Área: 945.087 km²

População: 40.213.162

Capital: Dodoma (180.541)

Per capita (US$): 1.256

Língua: Árabe, Inglês, Suaíli

Religião: Islamismo, Cristianismo e Crenças Tribais