Canadá

Ocupa grande parte da América do Norte, é o segundo maior país em área e um dos mais desenvolvidos do mundo. O Canadá é um país bilingue e multirracial, que se encontra dividido em 10 províncias e 3 territórios. Mais de 200 mil km completam a costa deste país, delimitado a Este pelo Oceano Atlântico, a Oeste pelo Pacífico, a Norte pelo Ártico e a Sul pelos Estados Unidos. A imensidão do território canadiano corresponde a uma enorme variedade, sobretudo no que toca à geografia do país. Florestas, imensos lagos, fiordes, montanhas rochosas, falésias costeiras e vários vulcões ativos são parte do país, cujas paisagens fascinam até os mais exigentes. 
A abundância de riqueza natural é tal, que a UNESCO tem classificadas 9 regiões como Património Natural da Humanidade: as Montanhas Rochosas, que abrangem os Parques de Banff, Jasper, Kootenay y Yoho e ainda os Parques de Monte Robson e do Monte Assiniboine y Hamber, o Parque Provençal dos Dinossauros (com 60 espécies já descobertas), o Parque Nacional de Gros Morne (na Península de Terra Nova), as Falésias e Fósseis Joggins, na Nova Escócia, o Parque Nacional de Miguasha, o de Nahanni, o da Floresta de Búfalo, o conjunto de glaciares na fronteira com os Estados Unidos de Kluane, Wrangell-St Elias, Glacier Bay e Tatshenshini-Alsek e ainda o Parque glaciar de Waterton considerado ?Parque Internacional da Paz no Mundo?.
Passeios pelos bosques, excursões pelas lagoas e rios que povoam o território, observação de glaciares e vales profundos, incursões a bordo de navios para ver as formações rochosas que pintam a paisagem em algumas zonas do território, observação de baleias e outros animais marinhos, pequenos safaris pelos bosques são algumas atividades que o Canadá proporciona aos seus visitantes, que saem certamente do país com vontade de voltar. Para os amantes da Natureza, há mais um local imperdível, as Cascatas de Niágara, entre os lagos Erie e Ontário. As cataratas estão divididas em três grupos: as Canadianas, as Americanas e as ?Véu de Noiva?. Apesar de não serem muito altas, as cataratas são muito volumosas e é possível observá-las das mais diversas formas. No Parque Rainha Victória há diversas plataformas para observar as quedas de água e caminhos subterrâneos que também as permite ver mais de perto. A Skylon Tower proporciona a mais alta vista sobre as cataratas canadianas, tendo a particularidade de ter uma vista única também sobre a cidade de Toronto, a mais populosa do país.
Começando a viagem de Oeste para Este, comecemos pelas belas paisagens da Columbia Britânica, uma província banhada pelo Pacífico e que faz fronteira com os Estados Unidos. Além dos muitos parques naturais, destaque para as cidades de Vancouver e de Vitória. A primeira é apelidada de ?jóia canadiana do Pacífico? e apresenta-se com montanhas rochosas, falésias sobre o mar, enseadas e bosques. Com vários miradouros, que dão para apreciar tanto a Natureza como o desenho citadino da metrópole, Vancouver é um dos locais que mais turistas atrai. A Rua de Robsom, com o velho relógio a vapor, o Parque Stanley, a ponte suspensa, os muitos museus e Chinatown fazem as delícias dos turistas. Já em Vitória, a cidade mais britânica do país, tanto na arquitetura como nos costumes, podemos visitar o Jardim das Borboletas, o Jardim Tropical, o edifício do Parlamento ou o Museu Real de British Columbia (onde se podem apreciar vários objetos dos povos indígenas). Perto de Vitória, destaque ainda para o Arquipélago das Ilhas do Golfo, os muitos parques naturais, o Rio Campbell, capital mundial do salmão, a Ilha de Granville ou o Canyon do Rio Fraser, com a Porta do Inferno, entre outros tesouros naturais e culturais, como SGang Gwaay, que revela marcas da cultura Haida.
Segue-se a província de Alberta, terra de gado e de petróleo, onde se destacam duas cidades: Calgary e Edmontom. A Torre Calgary, com 191 metros, de onde se avistam as Montanhas Rochosas, o Mercado Eau Claire, o Centro de Belas Artes e o Museu Glenbow são alguns atrativos desta cidade. Já em Edmontom, destaque para o Forte com o mesmo nome, a área histórica da cidade, o museu estadual, os vários parques e o Edifício da Legislatura Estadual, construída em mármore e cajú. Edmontom alberga ainda o maior complexo comercial do mundo, o West Edmontom Mall. Em Alberta temos ainda que frisar um local peculiar classificado como Património Mundial, o Precipício de Bisontes Head-Smashed-In, um local único que os indígenas usavam para atirar os animais e matá-los. O local ainda hoje tem importância espiritual para os descendentes da nação índia de Blackfoot.
Continuando para Este, chegamos a Saskatchewan, uma área de bosques e de pradarias percorridas por manadas de búfalos. Regina é uma das cidades principais e o local onde se pode visitar o Lago Artificial, a Ilha Willow, os vários museus, a Galeria de Arte e o edifício do Parlamento. Ainda nesta província podem visitar-se os Parques Naturais de Grasslands e do Prince Albert. Manitoba, a província que se segue, é uma região de muitos lagos, em que destacam as cidades de Winnipeg, de grande importância arquitetónica, onde se encontra a Casa da Moeda, a Catedral Ucraniana Ortodoxa da Santa Trindade e o Centro Cultural Ucraniano, e Churchill, ao pé da Baía de Hudson. Chamada de ?capital dos ursos polares?, nesta cidade podem apreciar-se os belos lagos com paisagens únicas, observar baleias ou ter a sorte de ver uma aurora boreal, que acontece frequentemente no Outono e no Inverno. 
Toronto, a cidade mais populosa do Canadá é também a capital da província de Ontário, aquela onde se nota maior mistura de gentes, de nacionalidades e de modos de vida, sendo que, ao contrário do que se podia pensar, tem índices de criminalidade muito baixos. A CN Tower, o Royal Ontaria Museum (com mais de 6 mil peças), a Casa Loma, a Galeria de Arte, o porto (com as famosas balsas que ligam a cidade às ilhas), o Forte York, os bairros e as ruas movimentadas, cujos edifícios são uma mistura de arquitetura antiga e Art Déco, são alguns dos atrativos principais da cidade. Ainda na província de Ontário encontramos a capital do Canadá, Otava, que conta com mais de um milhão e duzentos mil habitantes. Os edifícios governamentais, nomeadamente o Parlamento, bem como os vários parques que se situam na cidade são os principais pontos turísticos. O maior atrativo é, contudo, o Canal Rideau, que corta a cidade ao meio. Património Mundial da Humanidade, o canal está ladeado de parques, trilhos e ruas arborizadas e tem a particularidade de ser navegável no Verão e de, no Inverno, se converter na maior pista de gelo do mundo, com 200 kms.
A Este de Ontário encontramos a província do Quebec, a zona mais francesa na América, dividida em 4 regiões: o Escudo Canadiano, o Vale do Rio São Lourenço, a Região dos Apalaches e as Planícies da Baía de Hudson. Montreal é uma das cidades principais do Quebec e é conhecida por ter mais de 400 igrejas. Os bairros típicos, as ruas luxuosas recheadas de lojas, os parques verdes e sobretudo a Basílica de Notre-Dame são os locais mais fascinantes da cidade, com uma zona antiga de grande importância histórica, o Jardim da China e a Torre Olímpica Inclinada. Com fortificações, portas, muralhas, conventos e o Castelo Frontenac, o centro histórico da cidade do Quebec, é Património Mundial da Humanidade e mais um local imperdível.
Caminhando para o extremo leste do país, encontramos New Brunswick, com três cidades em destaque, Fredericton, onde há uma Guarnição Militar, um Museu Histórico e uma Galeria de Arte notável, Saint John, com a famosa Praça do Mercado e os Rápidos da Cascata Reversível, e Moncton, onde se destaca a colina magnética, que dá a ilusão de os carros ao descer começarem a subir a colina. A separar as províncias de New Brunswick eNova Escócia, temos a Baía de Fundy, a baía que apresenta as maiores variações de maré do mundo, que podem superar os 10 metros. Na Nova Escócia, há que dar destaque à cidade velha de Lunenburg, um exemplo perfeito da paisagem britânica pelo território. Também nesta província encontramos Halifax e Peggy?s Cove, a vila pitoresca mais fotografada do Canadá. O povoado de pescadores é um dos locais mais apreciados pelos turistas. Realcemos também a Ilha do Príncipe Eduardo, com praias a Norte e casas de estilo vitoriano a decorar as ruas, bem como Charlottetown.
Terra Nova é a 15ª maior ilha do mundo. Lagos, pântanos, floresta tropical e fiordes preenchem a paisagem de Terra Nova e Labrador, já no Atlântico. É também em Terra Nova que se encontram as marcas da paisagem dos vikings pelo território canadiano, nomeadamente ruínas de construções, túmulos e outros edifícios semelhantes aos encontrados na Gronelândia e na Islândia. Também este local é Património da UNESCO.
Além das províncias, mais a Sul, o Norte do Canadá preenche-se com os três territórios, Yukon, cujo nome advém do rio com o mesmo nome. Aqui podemos encontrar o Monte Logan, com 5959 metros de altitude, o Parque Nacional Kluane e a Ilha de Herschal. Ao lado estão os Territórios do Nordeste, cuja cidade principal é Yellowknife, local onde ainda se falam várias línguas indígenas. Incluindo a quase totalidade do Arquipélago Ártico Canadiano, Nunavut é o terceiro dos territórios, cuja densidade populacional é muito baixa mas a beleza natural enorme, preenchida por lagos tundra e pelo deserto ártico.
Ao contrário do que acontece a Norte, é no Sul que está grande parte da população. Refira-se que o Canadá, que é o país com a maior taxa de imigração do mundo, tem cerca de quatro quintos da sua população a viver a menos de 150 kms da fronteira com os Estados Unidos. Mas quem quiser conhecer a imensidão do país, e não apenas as zonas mais povoadas, as alternativas de transporte são variadas e de confiança. Uma das opções é a rede ferroviária. Com mais de 80 mil kms, o caminho-de-ferro transcontinental Canadian Pacific Railway foi construído entre 1881 e 1885 e liga o leste do Canadá e a British Columbia. Apesar de não ser tão usada hoje como era inicialmente, a rede ainda é fiável e muito procurada, uma vez que permite uma viagem confortável e tem a particularidade de passar em zonas fascinantes do país. Quem optar pelo automóvel ou autocarro, nada como fazer-se à Trans-Canadian, considerada a maior estrada nacional do planeta, que atravessa as 10 províncias e forma um roteiro de 7,8 mil kms.
Cidades cosmopolitas, parques naturais de uma beleza extrema, vestígios da época colonial e de outros tempos, paisagens a perder de vista, condições propícias à prática de inúmeras atividades fazem do Canadá não apenas um país grande, mas um grande país, eleito por muitos como um dos melhores do mundo para viver.

Ver filme-1, filme-2.

QRCode: Canadá



Área: 9.984.670 km²

População: 34.109.000

Capital: Ottawa (1.236.324)

Per capita (US$): 51.147

Língua: Inglês e Francês

Religião: Cristianismo e Sem Religião