Madagáscar

É a maior ilha de África e uma das que maior curiosidade desperta sobretudo aos amantes da Natureza. O Madagáscar (1960), apelidado pelos ecologistas como o ?oitavo continente?, pela riqueza de biodiversidade que comporta, está localizado no Oceano Índico, a leste de Moçambique. A fauna e a flora do país tem valido um crescimento brutal do turismo no país. Refira-se, por exemplo, que existem mais de 12 mil exemplares de plantas no território do Madagáscar (que inclui a ilha principal e mais algumas pequenas ilhas) e que são inúmeros os animais que apenas podem ser observados no país, como os lêmures, espelhados por todo o território.
O turismo ecológico é um setor importante da economia, que ainda vive muito da agricultura, da pesca e da criação de gado. Em termos geográficos, há grandes diferenças entre o interior e o litoral da ilha. Enquanto na costa se encontram algumas planícies, o interior é marcadamente montanhoso. Maromokotro, com 2876 metros, é o monte mais alto da ilha. 
São três os locais considerados Património Mundial da UNESCO no Madagáscar. A Colina Real de Ambohimanga é um desses locais. Trata-se de um sítio com grande importância arqueológica, onde se encontram ruínas de uma antiga cidade típica da cultura do povo malgaxe. Outro ponto de paragem obrigatório é a Floresta de Atsinanana, que integra seis parques naturais e que revela de forma clara a pecularidade da fauna e da flora do Madagáscar, comparativamente com as espécies que se encontram noutros países africanos. Por último, a UNESCO galardoou também a Reserva Natural Tsingy Bemaraha, um local com uma geografia única, lêmures e pássaros selvagens e essencialmente conhecido pelo planalto de calcário que, com os efeitos da erosão, acabou por se converter numa floresta de picos rochosos com cerca de 100 metros de altitude.
Além destes três locais, merecem visita algumas das cidades mais conhecidas da ilha: Antananarivo (a capital) onde se localiza o exótico restaurante ?Le Veranda? em que se pode experimentar o famoso fois gras, uma especialidade à base de fígado de pato, que é uma espécie de produto típico no país, Mahajanga, Antsirabe, Fianarantsoa ou Moramanga. Os mercados coloridos, os edifícios de arquitetura variada e os palácios são alguns dos pontos a focar nestas cidades. Destaque ainda para duas riquezas naturais da ilha, o Parque Natural de Isalo, com uma lustrosa vegetação, piscinas naturais e cascatas paradisíacas e o Parque Nacional Andasibe, onde se podem observar de perto espécies raras de lêmures. Outro dos símbolos turísticos do Madagáscar é a Avenida de Baobabs, localizada perto de Morondava. Trata-se de uma estrada ladeada por estas árvores, algumas com cerca de 30 metros de altura. Esta ?avenida? atrai anulamente milhares de turistas à região oeste da ilha.
Como ilha que é, o Madagáscar também tem para oferecer belas praias, ideias para a prática do mergulho, como é o caso de Ankevo-Sur-Mer. Além das atrações da ilha principal, há outras ilhas pertencentes ao Madagáscar que não dispensam uma visita, como por exemplo Nosy-Be, chamada a ?Ilha Perfumada?, ou Nosy-Komba, uma ilha vulcânica, com uma reserva de lêmures muito característica.
Praias calmas, picos rochosos, cascatas inesquecíveis e montanhas íngremes. Tudo envolvido numa fauna e flora pautada de diversidade, abundância e cor tornam o Madagáscar uma aquarela do continente negro.

Ver filme-1, filme-2.

QRCode: Madagáscar



Área: 587.041 km²

População: 20.042.551

Capital: Antananarivo (1.391.433)

Per capita (US$): 1.068

Língua: Francês, Malgaxe

Religião: Cristianismo, Islamismo, Crenças Africanas