Gabão

Baixa densidade populacional, abundância de recursos minerais e investimento privado estrangeiro. São estes alguns dos ingredientes que fazem do Gabão (1960) um dos mais prósperos países da região central do continente africano. Com uma população que ultrapassa o milhão e duzentos mil habitantes, dividido por cerca de 40 grupos étnicos, este é um país diferente da maioria dos países de África. Há boas infraestruturas, a economia está a desenvolver-se e não é difícil viajar através dos principais pontos de interesse.
Libreville é a capital e a cidade mais populosa. Localizada no estuário do Gabão, a cidade é constituída por colinas que se estendem ao longo de pequenos rios. Cosmopolita, Libreville é um importante centro de comércio de madeira, tem um importante porto no Atlântico e uma zona industrial bastante dinâmica. Integrando cerca de um terço da população do Gabão, a capital tem crescido muito e de forma bastante desorganizada, o que tem gerado alguns ?embotamentos?, uma espécie de favelas onde vivem as pessoas mais pobres. 
Os pontos de maior interesse da capital do Gabão são a Igreja de Saint-Michel N?Kembo, o Museu Nacional de Artes e Tradições, a Catedral de Sainte Marie, o Mercado de Mont-Bouet e ainda Le Vilage des Artisans, onde se pode adquirir o mais bonito artesanato do país. A cidade está ainda cercada de bonitas praias, muito visitadas pelos turistas, como Sabliere, Tropicana, Esterias e Pointe Denis.
Lambarene é outra importante cidade e que vale a pena conhecer. Nela encontra-se o Hospital Schweitzer, que ainda funciona mas tem uma parte convertida em museu, onde se pode conhecer a vida do famoso médico. Desta cidade é fácil chegar-se à Região dos Lagos e aí conhecer o rico ecossistema do Gabão, patente sobretudo em três Parques Nacionais: o Wonga-Wongué, o Petit Loango e ainda o O?kanda que, e conjunto com a paisagem cultural de Lopé, integram a lista de locais considerados Património Mundial da UNESCO. Nesta rica mistura entre bosque tropical e savana podem observar-se vários mamíferos em risco de extinção, além de diversos processos de evolução biológica e ecológica.
A região de Makokou, as quedas de águas de Kinguélé, a aldeia de M?Bigou Etéké ou a cidade de Mayumbe (localizada entre o mar e uma lagoa) são mais alguns pontos a visitar numa ida ao Gabão, um país de gente acolhedora, que foge às imagens de pobreza, de guerra e miséria caraterísticas de grande parte dos países do continente negro.

QRCode: Gabão



Área: 267.668 km²

População: 1.485.832

Capital: Libreville (578.156)

Per capita (US$): 14.083

Língua: Francês

Religião: Cristianismo, Islamismo e Animismo