Rep. do Congo

Cortada pela Linha do Equador, a República do Congo é um dos países mais verdes de África, sendo que 55% do território está coberto por florestas tropicais. Independente da França desde 1960, o país tem em Brazzaville a capital e a cidade mais populosa. Situada na margem Norte do Rio Congo, com vista para a capital da República Democrática do Congo, a cidade é o centro industrial, económico e cultural do país. A Basílica de Santa Ana, a Mesquita, a Catedral do Sagrado Coração, a Torre Namemba, o Palácio do Congresso, o Mercado de Poto-Poto e o Mausoléu de Pierre Savorgnan de Brazza, fundador da cidade, são as atrações principais de Brazzaville.
Não muito longe encontram-se os rápidos do Rio Congo, ideais para os amantes dos desportos de aventura. Quem preferir a praia, a República do Congo também tem paisagens balneares e uma rica fauna marinha. Pointe-Noire, com saída para o Atlântico, é a faixa costeira mais atraente do país e onde se localizam praias e infraestruturas de apoio ao turismo. Na estrada que liga Brazzaville a Point-Noire, destaca-se a cidade de Loubomo, com belas paisagens. As mesmas caraterísticas aplicam-se a Diosso, cidade que alberga um centro de reabilitação de chimpanzés.
A biodiversidade do país é rica e pode ser observada na Floresta de Mayombe, onde existem árvores gigantes e pequenas populações cujas habitações são totalmente construídas em madeira, no Parque Nacional de Láfini, habitat dos gorilas de dorso prateado e, especialmente, no Sítio Trinacional de Sangha, que junta três parques nacionais e é partilhado pela República do Congo, a República Centro-Africana e os Camarões. 
Com 750 mil hectares, o bosque tropical húmido está repleto de espécies vegetais e animais, algumas em vias de extinção. Ainda que os conflitos armados tenham atentado contra a harmonia do parque, conseguiu-se, até agora, manter as espécies mais caraterísticas como o crocodilo do Nilo, o tigre Goliat, os elefantes, os gorilas ou os chimpanzés. Este local é Património Mundial da Humanidade.
A floresta equatorial de Likouala, o Vale do Niari (com as grutas de Nkila-Ntari e Fwalwila), bem como a zona portuária de Matadi são mais alguns tesouros escondidos de um país que, agora livre da política marxista e da guerra civil, tenta encontrar alguma estabilidade, que lhe permita crescer, sobretudo através da presença de enormes quantidade de minerais no território, que podem servir de alavanca para a economia.

QRCode: Rep. do Congo



Área: 342.000 km²

População: 3.905.010

Capital: Brazzaville (1.284.609)

Per capita (US$): 3.730

Língua: Francês

Religião: Animismo e Cristianismo