Filipinas

São 7107 ilhas as que compões o arquipélago das Filipinas, um território vasto que tem, a Norte, o Estreito de Luzon, a Sul o Mar de Celebes e o de Sulu, a Leste o Mar das Filipinas e a Oeste o da China Meridional. Independente desde 1946, o país está dividido em três grupos de ilhas principais: a de Luzon (a Norte), a de Visayas (no Centro) e a de Mindanao (no Sul). Palawan, no Mar da China, é também uma ilha de destaque, sobretudo pela beleza natural que incorpora. O Rio Subterrâneo de Porto Princesa, com uma paisagem natural deslumbrante e uma biodiversidade única, bem como o Parque Natural de Tubbataha, com 350 espécies de corais, 500 de peixes e várias de aves, são as riquezas maiores da ilha e estão ambas classificadas pela UNESCO como Património Mundial.
Na maior das ilhas filipinas encontra-se a capital do país, Manila, que é também a maior cidade portuária. A cidade tem duas partes bem distintas, uma com marcas claras do período colonial, e outra com edifícios mais modernos. Intramuros, a cidade muralhada, tem como principais atrações o Forte de Santiago, a Catedral, a Igreja de Santo Agostinho e o Museu Casa Manila. Já na parte mais moderna, conhecida como Makati, encontra-se o Parque Rizal, o Coconut Palace, o Palácio de Congressos ou o famoso bairro de Quiapo. A Baía de Manila, com vista para outras pequenas ilhas, é, sem dúvida, um dos atrativos principais da cidade que, apesar de capital, não é a mais populosa.
Esse título pertence a Quezon, onde estão localizados os principais organismos governamentais. Situada no Planalto de Guadalupe, a cidade tem ainda imensas universidades e centros de investigação, igrejas construídas em diferentes estilos arquitetónicos e ainda dois parques importantes, o Eco Parque e o Memorial Circle. Perto das duas principais cidades do país, alguns locais em destaque, como Ángeles, onde está o Monte Pinatubo, com um vulcão ativo, Corregidor (com várias relíquias da Segunda Guerra Mundial), ou Laguna (famosa pelas praias calmas).
Ainda na ilha de Luzon, há que destacar as igrejas barrocas, marcas claras da presença espanhola, a cidade histórica de Vigan (um exemplo perfeito do colonialismo espanhol também), e os terraços de arroz de Banaue, considerada por muitos como uma das mais belas paisagens do país e do mundo, por evidenciarem a harmonia entre o Homem e as contrariedades da Natureza. Os três locais são Património da Humanidade. As povoações pesqueiras, as Cem Ilhas, a cidade de Laoang, a de Bulacan (famosa pela culinária), a de Rizal (considerada a "Cidade dos Artistas"), as Batangas, paraíso para os amantes do mergulho e Albay, com o vulcão Mayao, são mais locais de paragem na ilha mais a Norte deste país asiático.
No Centro, o ambiente é paradisíaco. Cebú é a cidade mais antiga e considerada a ?Rainha do Sul?. A Basílica Menor de Santo Ninho e a Cruz de Magalhães são as atrações principais da cidade. Mactám, Badian, Bantayam, a Ilha dos Negros, as Colinas de Chocolate, e Iloilo, o centro cultural da região, são os mais famosos locais do Centro das Filipinas. 
Mindanao, a segunda maior das ilhas, é a que se localiza mais a Sul, e é palco do ponto mais alto do país, o Monte Apo, com 2954 metros. Davao é a mais importante da cidade e também a mais extensa do mundo, abarcando 244 mil hectares. O Museu, o Templo Taoista, o Templo Budista e os muitos jardins são cartões-de-visita da cidade. Não muito afastada mais uma cidade importante, Zamboangao, com o Forte Pilar, o Rio Hondo e a vila de Yakan.
Com uma população simpática e hospitaleira, as Filipinas têm reunidos os ingredientes para uma visita obrigatória: boa gente, boa comida, praias agradáveis, belos monumentos e uma beleza natural ímpar. Não fossem as marcas de pobreza que ainda se vêm nas ruas, seria uma autêntica pérola no Leste Asiático, "perdida" no oceano.

Ver filme.

QRCode: Filipinas



Área: 300.000 km²

População: 96.061.683

Capital: Manila (1.660.714)

Per capita (US$): 3.378

Língua: Filipino e Inglês

Religião: Cristianismo